Negócios em quarentena: Pequenos cortes que fazem a diferença!

Negócios em quarentena: Pequenos cortes que fazem a diferença!

Não sabe o que cortar do seu negócio para reduzir os custos em tempo de crise? Não se preocupe! Montamos este post exatamente para te ajudar a saber o que pode ser cortado do seu orçamento sem causar prejuízos a sua empresa. Vem conferir!

A crise provocada pelo coronavírus tem obrigado os donos de negócio a reverem suas prioridades e recalcularem custos. Como você está se preparando?

Embora os cortes sejam estratégicos neste momento, cortar aquilo que é fundamental para a sobrevivência do seu negócio pode ser extremamente prejudicial. Reduzir custos é necessário, mas isso precisa ser feito com inteligência e estratégia, sem se deixar levar pelo abalo emocional da crise.

Pensando em te ajudar neste momento, montamos este post com várias dicas de pequenos cortes que podem ser feitos na sua empresa e que vão fazer a diferença para o seu bolso e para a saúde do seu negócio. Ficou animado? Então, vem ler!

Três principais aprendizados de hoje

  1. O momento atual pede uma revisão dos custos do seu negócio. Nisso, entram os custos com a matéria prima usadas nos seus produtos. Uma dica é reduzir seu mix de produtos e manter apenas aqueles que trazem mais lucro ou que vendem mais. Na mesma linha, faça a revisão do seu estoque para descobrir se existe algum item sendo desperdiçado. A partir disso, você pode renegociar o que compra dos seus fornecedores e reduzir custos.
  2. O governo dispensou as empresas de pagarem o Simples Nacional por 6 meses e estendeu o prazo para o pagamento de dívidas e empréstimos com o banco em 60 dias. Assim, esses são gastos que você pode temporariamente cortar do seu planejamento orçamentário para as próximas semanas de quarentena.
  3. Se você teve que fechar sua loja física, converse com o locador para renegociar o aluguel, afinal, não faz sentido pagar pelo que não está usando. Falando nisso, reveja os softwares de cobrança mensal. Converse com o seu time para avaliar se estão valendo a pena ou se existe algum sendo subutilizado e que pode ser cortado.

Mix de produtos

Em épocas de crise como esta, vale reavaliar seu mix de produtos. Uma produção diversificada é ótima para momentos de maior estabilidade econômica, em que os consumidores têm mais poder de compra ou estão dispostos a experimentar novos produtos e serviços. Não é o caso agora.

Por isso, avalie quais produtos devem ser mantidos e quais estão dando pouco ou nenhum lucro. Concentre sua produção naquilo que realmente vale a pena para o seu negócio.

Se você tem um restaurante, enxugue o cardápio e ofereça apenas aqueles produtos que mais vendem ou que te dão maior margem de lucro. Com isso, você reduz os custos com matéria prima e produção.

Contas em banco

Alguns lojistas têm de três a quatro contas em bancos diferentes. É o seu caso? Se sim, vale revisar se vale a pena manter tantas contas abertas. Isso porque os bancos podem cobrar taxas que você nem sabe.

Pense em se organizar e concentrar tudo em um banco só ou, no máximo, dois. Com isso, fica mais fácil avaliar cobranças estranhas e questionar a instituição financeira, além de pagar menos tarifas por transferências e outros serviços.

Ter uma conta digital é uma imensa vantagem neste sentido, já que as taxas são bem reduzidas ou até nulas, pois essas instituições contam com menos custo fixo. Elas são criadas com base em regras rígidas de segurança e facilitam as operações e gerenciamento de finanças, além de oferecer atendimentos em diferentes vias de comunicação.

Há contas digitais feitas especialmente para donos de negócios, como a Conta Stone, saiba mais aqui.

Aluguel

Com a exigência da quarentena, grande parte dos negócios físicos tiveram que fechar ou operar em regime de home-office. Por isso, não faz sentido continuar pagando o aluguel de um lugar que você não está usando.

Converse com seu locador e pensem em alternativas para a crise. Mesmo que não seja possível parar de pagar totalmente pelo espaço, negocie valores menores ou combine de pagar apenas o condomínio, por exemplo.

Se você quiser dicas sobre como negociar com seu locador, confira nosso artigo: O que pode ser renegociado em situações extremas

Sistemas subutilizados

Sabe aquele software que ia resolver a vida do seu time, mas que está encostado em algum lugar do computador de vocês? Então, talvez seja a hora de repensar gastos do passado que não estão trazendo retorno. É muito comum as empresas pagarem por um sistema de receita recorrente e esquecerem que estão pagando, afinal, a cobrança é automática.

Mesmo que você utilize o software, avalie se ele está, de fato, contribuindo para o seu negócio. Converse com seus colaboradores e peça a opinião deles. Se vocês concluírem que o sistema está trazendo mais gastos do que ajuda, corte.

Dívidas no banco e Simples Nacional

Por conta da crise provocada pelo coronavírus, o governo aprovou a prorrogação do pagamento de dívidas e acesso a crédito do BNDES. Assim, os bancos estenderam o prazo de pagamento de dívidas e empréstimos por 60 dias para as micro e pequenas empresas. Mas essa medida vale apenas para aquelas com os contratos em dia.

Se é o caso do seu negócio, então, você já pode descontar esse valor do seu planejamento de gastos para as próximas semanas.

Além da prorrogação de dívidas, o governo também estendeu o prazo de pagamento do Simples Nacional por 6 meses. Assim os micro e pequenos empreendedores também podem cortar esse valor de seus gastos para os próximos meses.

Novos projetos

Talvez você tenha planejado um grande lançamento para maio ou uma reforma na sua cozinha para abril. Agora, é hora de rever as prioridades. Será que é o momento de novos projetos como esses? A inovação é sim necessária em momentos de crise para encontrar soluções que deem suporte ao seu negócios, mas os riscos devem ser calculados. Ainda mais durante o período agudo da crise.

Veja se você pode adiar alguns projetos que requerem gastos maiores. Se você está programando um lançamento, não precisa acabar totalmente com seus planos, mas pense em algo mais enxuto e que vai trazer menos impactos financeiros negativos.

Investimentos

Se você costumava investir uma quantia mensal em fundos de ações por exemplo, reduza  essa quantia para sobrar para emergências.

Você não precisa parar de fazer os aportes, afinal, os investimentos são importantes, principalmente, a longo prazo. Mas busque também opções mais seguras e com baixa liquidez caso você precise do dinheiro investido em uma urgência.

Redução de custos fixos

Para decidir o que pode ser cortado do seu orçamento, é essencial que você tenha seus gastos organizados e registrados para uma avaliação mais precisa. Com isso, analise seus custos fixos e veja o que está sobrando. Não corte o essencial para o seu negócio, porque isso pode trazer mais prejuízos do que ganhos.

Uma opção de custo fixo que pode ser reavaliado é o gasto com anúncios em redes sociais. Se eles não estão trazendo o retorno esperado, vale repensar o uso desse dinheiro em outras estratégias. Por exemplo, ao invés de fazer muitos anúncios em uma mesma rede, por que não trabalhar melhor a legenda desses anúncios? A taxa de conversão pode ser maior e você não precisou colocar nenhum centavo a mais para isso. É o momento de apostar em qualidade, mais do que em quantidade.

Outro ponto de atenção é o seu estoque. Faça uma análise para ver o que está sobrando e diminua o desperdício mensal. A gestão eficiente do estoque é fundamental nesse caso. Para saber como fazer, leia nosso artigo sobre o assunto: Como gerenciar seu estoque na quarentena

Revisão de contratos

Falamos sobre a possibilidade de você renegociar o aluguel da sua loja com o locador, certo? Então, você deve adotar essa postura também em outras situações. Reveja seus contratos para avaliar o que pode ser cortado ou renegociado.

Como na dica anterior falamos sobre estoque, aqui, vale repensar sobre seus fornecedores. Quais produtos e quantidades comprar? Será que os fornecedores que você tem hoje são os melhores para o momento?  Quando você os escolheu, fez isso por algum motivo. Agora, precisa rever se esses motivos ainda são válidos ou não.

Ao longo do nosso post, te demos várias dicas para você rever seus gastos e fazer pequenos cortes que vão fazer a diferença para o seu negócio durante a quarentena.

Se você gostou deste conteúdo, pode gostar de outro artigo nosso sobre vender nesta época de crise: 5 dicas para continuar vendendo com segurança na quarentena

Obrigada pelo papo e conte com a gente!

Financeiro

Não deixe o pequeno negócio parado!

A plataforma Compre Local é um espaço para movimentar a economia e
ajudar o pequeno empreendedor a se manter na ativa.

Acesse Compre Local